Corpo Docente

captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-35-26

Alice Neves

Viola d'arco
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-39-24

Andriy Stepanskyy

Violino | Classe de Conjunto - Orquestra de Cordas
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-40-15

António Graça

Acordeão
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-53-53

Bruna Carvalho

Fagote
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-15-00-56

Bruno Fernandes

Trombone

Carla Lopes

Classe de Conjunto - Coro
Natural de Matosinhos, iniciou os seus estudos musicais, aos sete anos de idade, sob a orientação do Professor César de Morais. É Mestre pela Universidade de Aveiro e licenciada, na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo na cidade do Porto onde ingressou em 1994 na classe de Canto do Professor José de Oliveira Lopes, continuando posteriormente, a trabalhar sob a orientação do Professor Jorge Vaz de Carvalho. Frequentou o Curso de Encenação de Ópera da Fundação Calouste Gulbenkian e Teatro Nacional de S. Carlos, onde apresentou a Ópera “La Serva Padrona” de Pergolesi. Como Directora de Cena, coordenou os seguintes espectáculo, “A Donzela Guerreira” de Maria de Lourdes Martins, “Hansel und Gretel” de Humperdinck, “A Lenda das Três Arvores” de Allen Pote/Tom Long, “Nabuco” e “La Traviata” de G. Verdi, “Tosca”de Puccini, “O Barbeiro de Sevilha” de Rossini, “Don Giovanni”e “As Bodas de Fígaro” de W. A. Mozart. Foi Assistente de Encenação de, Carlos Avilez na Ópera “Inês de Castro” de Giuseppe Persiani, “O Barbeiro de Sevilha” de Rossini, “Don Giovanni” de Mozart, o “O Trovador” de Verdi, “Tosca” de Puccini e “La Traviata” de Verdi. Com Tim Coleman, foi Assistente de Encenação, na Ópera, “La Traviata” de G. Verdi, numa Co-Produção da Fundação Cupertino de Miranda da Cidade de Famalicão, Associação Norte Cultural/Orquestra do Norte e Associação Amigos do Coliseu do Porto. Foi ainda Assistente de Encenação na Ópera “Madame Buterfly” de Puccini com a Encenadora Norma Graça-Silvestre, numa Co-Produção do Circulo Portuense de Ópera e Coliseu do Porto, “A Donzela Guerreira” de Maria de Lourdes Martins, “Hansel und Gretel” de Humperdinck, “A Lenda das Três Arvores” de Allen Pote/Tom Long numa Co-Produção da Fundação Cupertino de Miranda da Cidade de Famalicão e ARTAVE – Escola Profissional Artística Vale do Ave; “Nabuco” de Verdi, “Tosca”de Puccini numa Co-Produção da Fundação Cupertino de Miranda da Cidade de Famalicão e Associação Norte Cultural/Orquestra do Norte. Recentemente, ainda como Assistente de Encenação, tem o prazer de trabalhar com a Encenadora Norte Americana, Carleen Graham numa versão contemporânea da Ópera “Don Giovanni”, “Suor Angélica” e “Gianni Schicchi” de Pucini, com Stefano Trespidi em “As Bodas de Fígaro” de Mozart, Antonella Rondinoni em “ O Trovador” de Verdi, com Tito Celestino da Costa, na Ópera “As Bodas de Fígaro” de Mozart, e ainda com, Luca Apreia na ópera “As Palavras na Barriga” de Vasco Negreiros. Como Encenadora, com a Associação Norte Cultural/Orquestra do Norte encenou a Ópera “Don Pasquale” de C. Donizetti. A convite da Universidade de Aveiro, Orquestra Filarmonia das Beiras, Teatro Aveirense e Câmara Municipal de Aveiro, levou à cena a Ópera, “A Flauta Mágica” de Mozart, a Opereta “Orfeu nos Infernos” de J. Offenbach, “Carmen” de Bizet e “A Floresta” de Eurico Carrapatoso, o musical “A Bela e o Monstro” de Howard Ashman E Alan Menken e a Ópera Infantil “Aladino e a lâmpada Mágica”. Encenou ainda o Musical “Mamma Mia” de B. Andersson e B. Ulvaeus, a “Festa da Bicharada” e “Kate e o Skate” de Jorge Salgueiro, a convite da Academia de Música José Atalaya É Professora de Canto e Classe de Conjunto – Coro na Academia de Música José Atalaya. É fundadora e Presidente da Direcção Pedagógica da Academia de Música de Basto.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-15-09-18

Carla Nogueira

Piano
Carla Nogueira iniciou os seus estudos musicais na Academia de Música José Atalaya, onde estudou piano com as professoras Xau Xiau Ling e Tatiana Melokova. Em 2008 concluiu o curso complementar de piano, tendo obtido vinte valores no recital final. No mesmo ano ingressou na Universidade de Aveiro onde frequentou e concluiu com distinção a licenciatura em Música, variante piano. Posteriormente concluiu o Mestrado em Ensino de Música na mesma Universidade sobre a orientação do professor Álvaro Teixeira Lopes com dezoito valores. Frequentou diversas master classes e cursos de aperfeiçoamento, tendo trabalhado com personalidades como Rudolfo Rubino, Yuri Ananiev, Luís Magalhães, Nina Schumann, entre outros. Participou igualmente em vários concursos de piano, tendo sido galardoada em todos eles: Menção Honrosa no 12º concurso de piano Santa Cecília (2010), 3º prémio no 7º Concurso Ibérico de piano de Alto Minho (2010), 3º prémio no II Concurso Luso-Espanhol de Piano (2008); 2º prémio no I Concurso Luso-Espanhol de piano (2007), entre outros. Tem vindo a participar em diferentes conferências como oradora, tais como a conferência internacional 1st International Symposium Awe, Wonder and Passion: Music and the Creation of Meaning com o artigo “Creating a musical language: Sound Symmetry System” que decorreu na cidade de Montreal no Canadá (2012), a conferência GuimaraMus2018 – Pensar a Música, ao lado da Doutora Andreia Nogueira, na apresentação de obras de Clotilde Rosa para piano. Para além da vertente performativa, tem vindo a desenvolver pesquisa no âmbito da pedagógica pianística, nomeadamente novos métodos de ensino do instrumento. Neste sentido, publicou nas duas revistas da especialidade mais conceituadas em Portugal, APEM (Associação Portuguesa de Educação Musical) e Glosas mpmp (Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa). É atualmente docente de piano na Academia de Música José Atalaya (2018-), onde é coordenadora da disciplina. Para além desta instituição, lecionou também na Academia de Música de Castelo Paiva (2013- 2018) e no Conservatório de Guimarães (2014-2021).
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-26-35

Carlos Lima

Guitarra
Born in Braga in 1970. He started his musical studies in the Calouste Gulbenkian Music Conservatory in Braga, where he finished the Guitar Degree. B.A. in the School of Music and Performing Arts of Porto in the class of the teacher José Pina. As a performer he played solo and ensemble formations in several places of the country such as Lisbon (Belém Cultural Center and House Anastácio Gonçalves –  Live Concert broadcast by Antena 2), Coimbra (Teatro Gil Vicente), Oporto (Guitar Meetings of Oporto) as well as in Vigo-Spain (Conservatory of Vigo). Between 2006 and 2007 he was the artistic Director of the “Guitarra.com”, guitar festival of Guimarães, a project supported by the Ministry of Culture. In this path he was responsible for the edition of a national collection of contemporary music for guitar. He teaches Classic Guitar in Braga in  in Fafe, in the José Atalaya Music Academy.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-45-04

Carolina Ferreira

Flauta Transversal
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-54-51

Cidália Fernandes

Guitarra | Classe de Conjunto - Ensemble de Guitarras
Cidália Fernandes, iniciou os estudos musicais no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga aos nove anos. Nesta instituição, estudou guitarra com Vítor Gandarela e Rui Gama. Após a conclusão do Curso Complementar de Guitarra, ingressou na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto, na Classe de José Pina. Prosseguiu os estudos na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, onde concluiu a Licenciatura em Guitarra, na classe do Professor Doutor Miguel Carvalhinho. Concluiu em 2013 o Mestrado em Ensino da Música na Universidade do Minho, sob a orientação do Professor Doutor Ricardo Barceló. Participou em Cursos de Interpretação com José Pina, David Russel, Eduardo Isaac, Leo Brouwer, Carsten Gröndahl, Alberto Ponce, Roland Dyens, Miguel Carvalhinho e Dejan Ivanovich. Obteve o 2º Prémio (Ex-aequo), no “Terceiro Concurso de Guitarra da Academia de Música de S. João da Madeira”, aberto a Portugal e Espanha e o 3º Prémio, no “III Concurso Legato de Guitarra Clássica” (2001). Tem-se apresentado regularmente ao público a solo e em música de câmara. Em 2019, realizou a Ação de Formação designada “Ao Encontro da Música”, com o formador Aires Pinheiro. Em 2021, efetuou a Ação de Formação "Edição de Partituras- Sibelius Software", com o formador Fernando Ribeiro. Leciona guitarra na Academia de Música José Atalaya de Fafe e no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga.
e4ab56cc-b717-4291-8569-ab374079325d

Cristina Cunha

Formação Musical | Classe de Conjunto - Coro
dalila-teixeira

Dalila Teixeira

Piano | Pianista Acompanhadora
Nascida a 12 de outubro de 1993, iniciou os seus estudos musicais na Escola de Música Mozart, sita em Braga, no ano letivo de 2000/2001, sob orientação da professora Ana Cristina Ferreira. Em 2008/2009 ingressa na Academia de Música Valentim Moreira de Sá (AMVMS), atual Conservatório de música de Guimarães, na classe da professora Ermelinda Martins. Completou na Academia de Música José Atalaya, na classe da mesma professora, o 12º ano do ensino articulado. Concluiu em 2015/2016 a sua licenciatura e seguiu para o mestrado em interpretação artística na mesma instituição - Escola Superior de Música em Artes do Espetáculo, na classe dos professores Miguel Borges Coelho e Pedro Burmester. Desde então a pianista Dalila Teixeira tem vindo a dedicar-se ao Quarteto Caleidoscópio, tanto na divulgação do seu primeiro projeto “Diálogo entre a música e a luz” (que deriva da sua tese de mestrado), como na criação e ampliação de novos projetos mais ambiciosos, como o apresentado. Neste contexto, trabalhou com diversas entidades, tanto no âmbito da investigação (Daniel Moreira e Miguel Ribeiro Pereira) como no âmbito da performance (Miguel Borges Coelho, António Saiote, Pedro Burmester, Nuno Pinto, Filipe Quaresma, Vitor Pereira). O desenvolvimento deste projeto apresenta-se em Fevereiro de 2022 na Casa da Música, e intitula-se VÓRTICE: para o fim de um tempo.  Participou em concursos e foi laureada com o 3º prémio no Concurso Interno de Piano da AMVMS; 2º prémio ex-aequo, no 7º concurso do Alto Minho e o 3º prémio ex- aequo, no 5º Concurso da Póvoa de Varzim; 3º prémio no concurso Marília Rocha, no ano 2013. Participou em cursos sob a orientação de Luís Pipa, Badura Skoda, Boris Berman, Josep Colom, Yuri Ananiev, Joop Celis, Pedro Burmester, Christian Pohl e Eldar Nebolsin, Serghei Covalenco, Fausto Neves, Luis Fernando Perez, Marta Zabaleta, Paulo Oliveira. No Verão de 2014 fez o curso internacional de Óbidos, onde realizou um recital gravado pela antena 2, transmitido na mesma no ano seguinte. Cantar incorpora uma parte significativa da sua vida. Durante o ensino articulado estudou canto com Janete Ruiz, José Corvelo e Carlos Meireles. Integrou o elenco da ópera “Arca de Noé” de Benjamin Britten, em 2009 e participou na ópera “O Pequeno Limpa-Chaminés”, do mesmo compositor, em 2010, com encenação de Pedro Ribeiro. Tem vindo a participar em projetos de coro, tais como: - Coro da Sé (2013/2014) “Criação” de Haydn.  - Coro da ESMAE (de 2012 a 2015), nomeadamente a Sinfonia “Planet Earth” de Johan Meij, em colaboração com a Banda Sinfónica Portuguesa, Missa em mi menor de Bruckner, 2ª Sinfonia de Mahler. “Dona nobis pacem”, Vaughan Williams; - Coro do DECA (2018): Requiem de Verdi.  - Coro sinfónico da casa da música (2015): 9ª Sinfonia e Missa Solemnis de Beethoven; “Te Deum” de Anton Bruckner.  Frequenta regularmente o Coral de Letras da Universidade do Porto, há já 8 anos, sob a regência de José Luís Borges Coelho e é membro fundador do coro Absolute Vocem Ensemble, sob a regência de Carlos Meireles. No ano de 2014 começou a lecionar em escolas não oficiais, como Escola de Música Alberta Lima, em Matosinhos. No ano letivo 2018/2019 lecionou na primeira instituição pública – conservatório de Música de Guimarães e durante 2019/2020 trabalhou no colégio dos Salesianos do Porto.  Além da música de câmara e dos projetos que impulsiona, trabalha atualmente no Serviço Educativo da Casa da Música, em dois projetos: Coro Infantil da Casa da Música e Escola a Cantar. É professora de piano na Academia de Música José Atalaya, na Academia de Música Valentim de Carvalho e pianista acompanhadora do Coro Lira. Trabalha na plataforma Showcase by Artway Culture&arts com a violoncelista Teresa Soares. É membro fundador do Quarteto Caleidoscópio. 
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-15-18-56

Ivone Fernandes

Flauta Transversal
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-54-26

Jacinta Borges

História da Cultura e das Artes
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-18-as-11-30-43

Jorge Fernandes

Tuba
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-45-53

José Corvelo

Educação Vocal
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-48-55

José Miguel Costa

Acompanhamento e Improvisação | Pianista Acompanhador
José Miguel Costa (n. 1989) iniciou os seus estudos musicais aos 8 anos numa loja de música da sua cidade natal, onde iniciou o seu contacto com os teclados. Revelando talento para o instrumento, ingressou mais tarde na Academia de Música José Atalaya (Fafe) para estudar piano clássico. Aqui conheceu a professora de sua maior influência, Tatyana Melikova, com quem terminou o curso básico de piano com a classificação máxima. Durante este período participou em alguns concursos de piano, arrecadando uma menção honrosa no concurso “Silva Monteiro” em 2004. Frequentou várias masterclasses com pianistas como Galina Bolkovitinova, Eldar Nebolsin, Alexei Eremine e Yuri Ananiev. Desde sempre revelou interesses musicais diversos, o que o levou a frequentar as “Oficinas de Jazz” integradas no festival Guimarães Jazz em 2007, a assistir a cursos de composição com Cândido Lima e envolvendo-se artisticamente em projetos locais de géneros distintos (desde a música clássica à ligeira). Em 2009 ingressou na Universidade de Aveiro na classe de piano do prof. Fausto Neves, com quem concluiria a Licenciatura e o Mestrado em Ensino de Piano. Durante este período frequentou também masterclasses com Christoph Hinterhuber e Rasa Biveinieni. Recebeu, em 2012, o prémio Caixa Geral de Depósitos pelo mérito alcançado na conclusão da Licenciatura em Música na Universidade de Aveiro. Desde 2013 que desenvolve atividade profissional na área do ensino nas disciplinas de Piano e Improvisação e Acompanhamento, trabalhando também como pianista acompanhador. Artisticamente, a sua área de eleição é a prática e o estudo da improvisação ao piano, atividade que sintetiza as suas outras duas paixões: o piano e a composição. Neste sentido, considera que o estudo deve ser permanente e por esse motivo frequentou masterclasses de composição com Cristopher Bochmann, Kuzhma Bodrov e Evgeni Zoudilkine, esteve nos Cursos de Verão de Darmstadt em 2018, e neste momento estuda Composição na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto. Paralelamente à chamada música erudita, estuda jazz de forma autodidata. Desde cedo se envolveu em projetos de natureza diversa e com outros artistas de mundos musicais diferentes, contando até agora com colaborações com Celina Tavares (“Voz em Branco”, “Cartografias”, “Exodus”), Óscar Ribeiro (“Musinf”, “Tio Óscar”), Hélio Ribeiro, Ezequiel (“Homem: Oriente”), Fragmentos, Orchestra Club, Vai e Vem. Ao longo do seu percurso, José Miguel Costa tem colaborado com coros, música de câmara, orquestra sinfónica, banda sinfónica. Fez música para teatro e cinema. Em 2017 estreou-se como maestro dirigindo o musical “José e o Maravilhoso Manto de Mil Cores”, de Andrew Lloyd Weber. No campo da criação musical destaca-se a sua suite para piano “Ordre” (2012), que serviu de base para a construção da banda sonora da curta-metragem “Suite”, de José Rui Rocha, bem como “Embarco dia sete para uma catarse” (2018), para trio de percussão e “Cristais” (2020), para dois pianos, algumas delas já estreadas em público. Compôs também a banda sonora do filme “Erosão” (2021), de José Rui Rocha. Neste momento, José Miguel Costa é pianista e diretor executivo da Orchestra Club, big band que fundou em 2017, e diretor artístico do projeto/festival Ensemble Fonseca Moreira em Felgueiras.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-43-17

José Ricardo Freitas

Clarinete | Orquestras de Sopros
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-15-06-11

Luís Leite

Guitarra
“A variação e a multiplicidade idioletal de um intérprete como Luís Miguel Leite, torna insusceptível qualquer classificação estilística e tipológica unívoca, pois os seus recitais de guitarra são como uma poética-heterofónica…” (Vítor Rua, 2019) Luís Miguel Leite é um guitarrista, performer e docente licenciado pela Universidade do Minho e Mestre em Ensino de Música pelo Instituto de Educação da Universidade do Minho. No seu percurso artístico colabora como intérprete do Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa (mic.pt) onde se dedica prontamente à interpretação, circulação e estreia de obras de repertório contemporâneo português para guitarra através de vários concertos pelo continente e ilhas. Este percurso conta com dois trabalhos discográficos: “Música Contemporânea Portuguesa para Guitarra” (2020) e “Post Hoc Ergo Propter Hoc” (2021), álbuns partilhados a solo e em música de câmara com o guitarrista José Teixeira. Nos seus trabalhos discográficos podemos ainda mencionar o álbum a solo “Guitarra Clássica” (2019), a participação no trabalho discográfico “Dream Sandwich” (2020) do compositor Yuri Umemoto (Japão) com a obra “Dawning” (que lhe foi dedicada) e o álbum “Pleiades” (2015) juntamente com a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins (OPGB). O seu trabalho tem vindo a marcar e marcou presença na programação da Antena 2, Rádio Vizela (programa Filarmonia), FafeTV, TCF (Canal Açoriano), RTP Madeira e outros mídia. Foi laureado e distinguido em dezenas de concursos de guitarra clássica nacionais e internacionais, de entre os quais se destacam o concurso do Festival Internacional de Guitarra Clássica Luigi Mozzani (Vibo Valentia - Itália) em 2011, o Concurso de Guitarra Juan Crisóstomo Arriaga (Bilbao - Espanha) em 2014, o Concurso Luso-Espanhol (Fafe - Portugal) nos anos 2007, 2008, 2009 e 2013, o Concurso Nacional de Guitarra (Ourém e Fátima - Portugal) em 2012, o Concurso Regional de Vila Verde em 2013 e o Concurso Gilberta Paiva em 2014, estes dois últimos na vertente de música de câmara. Foi nomeado ao prémio Ardinas d’Ouro (prémio Notícias de Fafe) pelo seu trabalho videográfico. Além da sua atividade artística desempenha funções de docência na Academia de Música José Atalaya e na Academia de Música da Sociedade Filarmonica Vizelense. É autor editado pela AvA Musical Editions.
img_0113

Manuela Reis

Iniciação Musical | Piano
manuel-nunes

Manuel Nunes

Professor de Trompete
Iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música do Porto na classe do Prof. José Macedo. Integrou a Orquestra Portuguesa da Juventude, Orquestra Luso-Alemã e Orquestra de Jovens Luso-Francesa, onde trabalhou com os Maestros Christian Fitzner e Jacques Grimbert, tendo com este último efetuado concertos por toda a cidade de Paris. Integrou ainda a Orquestra Internacional do Music Meeting de Espinho, onde interpretou a 5.ª Sinfonia de Mahler, sob a direção do Maestro Omri Hadari. No ano de 1995 foi premiado em Música de Câmara – Nível Superior no Prémio Jovens Músicos da Radiodifusão Portuguesa. Ainda em 1995, tocou a Solo com a Orquestra Sinfónica das Escolas de Música, tendo efectuado diversos concertos, sob a direcção de Leonardo de Barros. Ao longo da sua formação, participou em estágios da Orquestra Interescolar do Norte-Sinfonieta, tendo trabalhado com diversos Maestros, tais como Bernard Le Monnier e Omri Hadari. Em 1997, concluiu o Curso Superior de Trompete, na classe do Prof. Kevin Wauldron, na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto (ESMAE). Participou em diversas Masterclasses de Trompete com trompetistas como Häkan Hardenberger, John Aigi Hurn, Pasi Pirinen, Massimo Spiga, Philip Smith, Reinhold Friedrich, entre outros. É membro da ITG – International Trumpet Guild, e membro fundador do “Monumentais Ensemble” – Quinteto de Metais. Organizou o I e II Concurso de Trompete, que decorreram nos anos de 1999 e 2005, na Academia de Música de Castelo de Paiva. Lecionou a disciplina de Trompete na Academia de Música de Paços de Brandão, Escola Municipal da Póvoa de Varzim, Escola de Música Óscar da Silva, Conservatório de Música de Águeda, Conservatório de Música do Porto e na Academia de Música de Lousada aquando da sua fundação. Paralelamente, estudou Direção de Orquestra com os Maestros Cesário Costa, Alberto Roque, Délio Gonçalves, Jo Conjaerts e Douglas Bostock. Estudou Direção de Banda na Escuela de Altos Estudios Musicales de Dirección de Orquesta y Banda de Huelva com o Maestro Francisco Navarro Lara. É membro da WASBE – World Association for Symphonic Bands and Ensembles. Em dezembro de 2011 concluiu o Mestrado em Música – Direção de Orquestra de Sopros, no Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares, tendo redigido a Dissertação “A Importância da Orquestra de Sopros no Ensino da Música – Contributos para o Estudo de uma Realidade Nacional”. Concluiu em 2012 o Curso de Profissionalização em Serviço na Universidade Aberta para os grupos de recrutamento de Trompete, Acústica Musical e Classe de Conjunto. Atualmente leciona a disciplina de Trompete na Academia José Atalaya (Fafe) desde 2009 e na Academia de Música de Castelo de Paiva desde 1992, onde integrou a Direção Pedagógica de 1997 a 2017. Simultaneamente é maestro da Orquestra de Sopros, da Orquestra do 2.º e 3.º ciclo e do Ensemble de Metais da Academia de Música de Castelo de Paiva.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-59-58

Nuno Peixoto

Professor de Análise e Técnicas de Composição (ATC)

Oxana Chvets

Violoncelo
rui-martins

Rui Martins

Trompa | Classe de Conjunto - Ensemble de Metais
Nascido em Fafe, no ano de 1986, iniciou os seus estudos musicais aos 17 anos na Academia José Atalaya na classe de trompa orientada pelo professor Bruno Rafael. Nessa mesma escola teve aulas de canto com o professor José Corvelo, e aulas de violoncelo com a professora Oxana Chevts. Aos 19 anos ingressou na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo na classe do professor Bruno Rafael. Frequentou o curso de Instrumentista de Sopro, na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco sob a orientação do professor Paulo Guerreio. Concluiu a Licenciatura em Trompa na Universidade do Minho sob a orientação do professor Bruno Rafael, em 2012. Ao longo da sua formação pelas diversas escolas acumulou uma vasta experiência em Orquestra Sinfónica, que lhe deram oportunidade de trabalhar com maestros e solistas de renome nacional e internacional, participou também em diversas masterclasses que contribuíram em grande parte para a sua formação, orientadas por personalidades como Hermann Baumann, Radovan Vlatkovic, Ab Koster, Abel Pereira, Javier Bonet, Pierre Dutot, entre outros. Foi membro da ACO (Atlantic Coast Orchestra) nos anos de 2015/2016 e colabora esporadicamente com a Orquestra de Guimarães. Recentemente, como pesquisa para a tese de mestrado "Postura e relaxamento: influência e importância na prática da trompa", teve aulas particulares de Técnica Alexander com o Professor Doutor Pedro Couto Soares e frequentou um workshop com Bruce Fertman um nome sonante no ensino da Técnica Alexander. Conclui o Mestrado em Ensino de Música na Universidade do Minho em 2016. Leciona no Conservatório de Guimarães, no Pólo da mesma escola em Vieira do Minho e na Academia José Atalaya em Fafe.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-44-34

Rui Reis

Saxofone

Sónia Ferreira

Flauta Transversal
telma-mota

Telma Mota

Oboé
Natural de Santo Tirso, iniciou os seus estudos musicais no piano mas aos 12 anos ingressou na classe de oboé na ARTAVE. Licenciada pela ESMAE, complementou os seus estudos realizando duas pós-graduações na Escuela Superior de Música Reina Sofia, em Madrid. Em 2018 concluiu o Mestrado em Ensino da Música na Universidade de Aveiro. Teve como professores Nelson Alves, Hugo Ribeiro, Ricardo Lopes, Victor Anchel, Hansjörg Schellenberger e Jean Michel Garreti. Frequentou masterclasses com Jaime González, Omar Zobolli, Celia Nicklin, Isaac Duarte, Washington Barella, Christian Wetzel, Nick Deutsch, Diethelm Jonas, Ingo Goritsky, Thomas Indermuhler, David Walter, entre outros. Colabora com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Clássica de Espinho, Orquestra Gulbenkian, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Filarmonia das Beiras, entre outras. Obteve diversas distinções: 2º prémio na categoria Juvenil do “Concurso Nacional de Instrumentos de Sopro de Terras de La-Salette”; 1º prémio na categoria Júnior do “II Concurso Nacional de Instrumentos de Sopro de Terras de La-Salette”;1º prémio na categoria Sénior do “I Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro de Terras de La-Salette”. Em Música de Câmara, obteve o 2º lugar no Concurso “Prémio Jovens Músicos”, nível médio, com o Quarteto Sunshine; uma Menção Honrosa com oSexteto Éclatant no “Concurso Internacional de Música de Câmara – Cidade de Alcobaça”; o 1º prémio no “I Concurso de Música de Câmara de Vila Verde” com o Trio Noblement; o 2º prémio no “Prémio Jovens Músicos”, Nível Superior, com o Quarteto Appasionato.
captura-de-ecra%cc%83-2021-10-11-as-14-48-10

Tiago Ferreira

Formação Musical | Classe de Conjunto - Coro